Ir em baixo
Marcelo Luiz
Marcelo Luiz
Sargento
MENSAGENS : 572

REPUTAÇÃO : 796

[História] O tesouro da montanha Empty [História] O tesouro da montanha

em 13/10/2019, 14:11
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Certa vez, um jovem rapaz, trabalhador, honesto mas muito rude e de coração duro estava passando por apertos financeiros.
Morava em um lugar de plantação e colheita e esse era seu trabalho. Adquirira de seu pai essa técnica de sustento.
Mas todos sempre foram muito pobres, faziam para sobreviver. Moravam em um lugar pouco povoado, e a colheita de grãos era o único meio de subsistência da família e de alguns vizinhos que faziam o mesmo.

Seu pai morreu quando ainda era recem adulto, e sua mãe já os deixara há ainda mais tempo, vivia ali com sua esposa, trabalhando juntos para terem o que comer e sustentar sua escassa vida.

Esse jovem sempre ouvia os conselhos do pai sobre o trabalho, honestidade, humildade. Mas ele almejava os grandes pastos, a boiada nos campos, as fartas plantações de hectares, até onde seu olhar via a montanha desejava ver tudo aquilo pois era de grande espírito. Já para seu pobre pai era tudo uma ilusão a riqueza, vivia feliz e se contentava com o que tinha, sua alegria era em Deus.

Já o filho, quando o pai lhe dava conselhos sobre Deus ele pouco o ouvia. Acreditava, mas via o Deus como sendo injusto, mau, que só dava a quem não merecia e eles continuavam na pobreza.
Não orava, não agradecia, e desta vez a colheita estava pouca, e sempre culpava a Deus por não fazer descer a chuva que há tempos não se via.
Se lamentava, e reclamava, já sua mulher sempre agradecia, fazia preces e tinha fé, fechava os ouvidos para o marido rude.

Sempre se falava no povoado sobre um tesouro ao pé da montanha, mas esse jovem nunca se importou, para ele o tesouro estava no trabalho e no campo farto, que um dia seu sonho iria se realizar, mas o tesouro da montanha, ham, muitos se iludiram e nenhum nunca viu. Esse era o coração dele.

Certa vez, seu cavalo havia fugido, e foi buscá-lo ao longo da montanha, e voltou para casa sem o cavalo e sem esperança.
Mas continuou na busca, pois era seu meio de transporte e um animal a que amava muito.
Saiu sem rumo e sem saber, mas as idéias vinham surgindo e ele foi seguindo conforme sua intuição dizia. Apesar que nisso também não acreditava, nem sinais, nem bençãos e nem nada, apenas em si.

Procurou durante toda a tarde, e chegando ao rio que dividia o caminho entre o pé da montanha, viu um rapaz, jovem, aparência de sofrido, mas com um brilho diferente, tentando cruzar o rio pelo caminho contrário ao que o rapaz subia buscando o cavalo. E este estranho não sabia como passar pelo rio, e este homem mesmo de duro coração, aquela vez sentiu compaixão e atravessou o rio duas vezes para ajuda-lo a seguir seu caminho.

Lá pelo outro lado o estranho o gritou: "Rapaz, não sei o seu nome, mas muito obrigado, ajudou um estranho sem medo e em troca de nada, eu diria que em outros dias você não faria isso e nem na situação que sua vida se encontra, mas uma grande realização está para se cumprir em sua jornada!"
Ele apenas o cumprimentou e seguiu seu caminho, confuso, com um pouco de raiva por não saber de onde vinha aquele homem e mesmo sem nunca tê-lo visto, ele saber que ele passava por dificuldades, mas a parte da realização ele nem se importou afinal, ele não acreditava em bençãos nem sinais.

Chegando ao pé da montanha, viu algo brilhar dentro de uma passagem a direita, por curioso foi ver. Era um diamante, e algo brilhou mais a frente, era outro, e mais outro, até chegar em uma caverna com muitos deles. Era o tesouro da montanha.
Sacou sua bolsa, jogou fora suas ferramentas e encheu a de pedras preciosas. Sua felicidade era tanta que estava em choque, iria cobrir sua plantação, adquirir vários bois e gado, tudo iria se cumprir.

Saindo da caverna com o peso em diamantes, o tempo já fechava, a água iria descer. Para completar sua alegria. E em um susto com muita rapidez, vem um homem montado em seu cavalo, desce, agradece novamente pela ajuda, era o mesmo do rio. Era impossível ser ele, tão rapido subiu a montanha, ainda mais com o cavalo. Não pergunta nada, o rapaz sem conseguir falar, acena a cabeça e o outro some no meio da floresta.
Vem o pensamento como forma de explicação. Era um anjo, a ajuda do rio foi um teste, mudou a sorte do rapaz, seu coração se amoleceu pela compaixão ao qual nunca teve e para com um estranho e tudo que lhe sucedeu foi para se cumprir a benção do senhor, e mudar o coração do rapaz que nunca mais duvidou de Deus, e proclamava a palavra dele com alegria, assim como fazia seu pai.


Autor: Marcelo Luiz R. G.

______________________________________________________

"Para ser capaz, a qualquer momento, de sacrificar o que somos pelo que podemos ser"
I live to be the best!
"Não vou deixar a tristeza conseguir me dominar, saí do coma do passado pra reinar esse presente, juntei toda a humilhação e voltei bem mais potente"
Aprendiz na platéia da vida e prático na estrada da emoção!
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum